O RESPIRAR DO PLANETA TERRA ...

ESTA FRAGIL TERRA MERECE TER VOZ.

PRECISA DE SOLUÇOES.

PRECISA DE MUDANÇA.

PRECISA DE ACÇAO.

PRECISA DE TI!



[para ver o video desligue o som do blog]

Namasté...

MENTE E CORAÇÃO...


fada - Recados Para Orkut



Há muitos e muitos anos, o ser humano tem vindo a desenvolver uma estadia mais produtiva a cada encarnação.
Vive mais, aprende mais, e seria suposto desenvolver-se mais a nível espiritual.
Mas não é isso que acontece.
Antigamente os homens eram menos inteligentes, menos espertos, menos cultos, mas tinham algumas ferramentas preciosas para a religação aos céus.
Eram menos muita coisa, mas eram mais místicos.
Acreditavam que nós existíamos, e, embora se relacionassem connosco através do medo, pois achavam que éramos maus e que gostávamos de castigar os pecadores, pelo menos relacionavam-se connosco.
O mundo espiritual, se bem que com reservas, ia-se conectando com o mundo da matéria e promovendo alguns avanços significativos.
O facto de algumas civilizações inteiras se relacionarem connosco, com os habitantes do céu, dando-nos prioridade absoluta nas suas vidas, como fizeram os Maias, os Incas ou a civilização antiga oriental, ajudou muito no projecto evolutivo da humanidade.
Parece que o excesso de cultura atrasa a evolução.
Porque vocês actualmente promovem o culto da inteligência.
O culto à inteligência, a sociedade baseada na ciência e nas actividades pragmáticas, fez desaparecer, ou melhor, assassinou o maior de todos os recursos evolutivos do ser humano.
O sentimento, a emoção.
Sentir é a comunhão.
Sentir, pôr cá para fora uma nova linguagem, muito mais inteligente e lógica, saudável e autêntica.
A linguagem do sentimento.
A linguagem do coração.
O vosso coração tem ligação directa com a vossa alma.
E a vossa alma sabe tudo, absolutamente tudo acerca das vossas vidas: das passadas, da presente e das futuras.
O coração, o que vocês sentem, é uma espécie de código em que a alma se comunica.
Nem sempre lógico, nem sempre inteligível.
Muitas vezes doloroso e brutal, mas sempre, sempre correcto.

E o que fazer com a inteligência?
Acalmem-na.
Mostrem que não é a única, mostrem-lhe que tem um parceiro e que tem de se relacionar com o que sente.
A inteligência aliada ao coração provoca a harmonia dos dois maiores opostos da matéria.
Mente e coração.
Só.

Este Jesus Cristo Que Vos Fala, Livro 3/ A Era da Liberdade,
Alexandra Solnado


Namasté...

As 7 IDEIAS CHAVE PARA CRIAR E MANTER UM BOM RELACIONAMENTO



Quando começamos uma nova relação ou queremos manter um bom relacionamento com o nosso parceiro há que colocar a si mesmo a seguinte questão: O que é que eu quero deste relacionamento? Muitas vezes vamos à procura de encontrar no outro aquilo que julgamos nos faz falta. E não nos falta nada porque já somos tudo. Para que haja um bom relacionamento primeiro há que verificar se não carregamos velhas mágoas e se já estamos realmente livres delas para dar início a um novo relacionamento ou melhorar aquele que já existe.

Eis algumas ideias chave que poderão melhora consideravelmente o vosso relacionamento:



1 - Comunicar o que é mais importante para si num relacionamento e na sua vida.
Estamos constantemente a evoluir, a mudar, a crescer e temos de dar a devida atenção às nossas necessidades, valores, desejos, sonhos e saber compartilhar tudo isso com o parceiro. Aconselho a que o façam regularmente, sentando-se com o seu parceiro e conversando sobre esses tópicos. Não tem de ser basicamente direccionado só para a relação mas para as diversas situações da vida. Sentem-se em frente um ao outro e troquem ideias olhando-se nos olhos. Não é a altura indicada para fazerem quaisquer acusações um ao outro mas conectarem-se a nível da alma.





2- Compreenda, aceite e aprenda através das vossas diferenças.
As pessoas apresentam diferenças básicas entre si apesar de haver uma grande sintonia entre os dois. É importante saber aceitar essas diferenças e honrá-las. Se o seu parceiro fosse exactamente igual a si porque haveria de querê-lo? Bastaria olhar-se ao espelho. É deveras estimulante compreender que existem diferenças entre si e que um pode aprender com o outro. Por exemplo, um dos membros do casal pode gostar de gastar dinheiro e o outro de poupar. Se soubermos honrar e respeitar essas diferenças, através de uma boa comunicação, poderemos saber ultrapassar essa diferença e chegar a um ponto de acordo comum sem haver a necessidade de criar conflitos. Portanto dêem uma olhada às vossas diferenças e partilhem essas diferenças entre si à luz de uma nova visão. Baseado no que é importante para cada um de vós. Lá porque uma pessoa gosta de fazer uma coisa à sua maneira não significa necessariamente que seja a maneira correcta. Depende do ponto de vista de cada um. Se a sua mãe lhe ensinou que andar do lado direito do passeio e ao outro lhe foi ensinado que deveria andar pelo lado esquerdo, não significa que ambos estão certos ou errados. Têm apenas diferentes opiniões a esse respeito baseado naquilo que lhes foi ensinado. Então, deve-se procurar uma terceira opção: irem ambos pelo meio: Escolham a harmonia em vez do conflito.






3- Deixem os problemas de relacionamentos anteriores no passado.
Todos nós possuímos um corpo de dor relacionado com relações anteriores. Se pretendemos iniciar uma nova base de uma boa relação não deveremos carregar essa bagagem connosco para a nova relação. O que passou passou, e há que trabalhar na construção de um relacionamento mais harmonioso. O passado só serve para verificarmos onde houve o erro e aprendermos a não cometer de novo o mesmo erro. É importante, quando algo acontecer entre os dois relacionado com o passado, que comuniquem ao outro, que o que está a acontecer não tem nada a ver com o parceiro e sim com algo que aconteceu e não se livrou. O outro deverá então compreender e ajudar a ultrapassar a situação sem julgar. Não deverá colocar-se na defensiva e sim escutar com atenção o que o outro tem a dizer e estar disposto a ajudar o parceiro a curar essa parte de si que o tem impedido de ter ou manter o relacionamento que deseja.





4- Esteja disposto a explorar novas ideias
Ser capaz de manter uma mente aberta e decidir explorar novas possibilidades vai servir para fortificar o relacionamento. Estejam dispostos a comunicarem as vossas diferenças um ao outro em vez de fugirem delas como faziam noutros relacionamentos. Quando sentirem que algo está a incomodar-vos predisponham-se a comunicar honestamente ao vosso parceiro.
Muitas vezes temos de abrir mão e fazermos algo que geralmente não gostamos mas que o nosso parceiro gosta. Se não gosta de ver um filme de terror e o seu parceiro gosta, faça-lhe companhia na mesma apesar de não olhar para o ecrã. De vez em quando pode olhar e até pode acabar por vir a gostar, quem sabe? Isto não quer dizer que devam fazer coisas juntos que geralmente detesta. Se o filme de terror tiver mesmo uma grande conotação negativa para si comunique ao parceiro aquilo que pensa e não lhe acuse de ter gostos estranhos. O outro só terá de compreender e aceitar o motivo da sua aversão por esse tipo de filme. Opte por fazer outra coisa.
Tire algum tempo agora para si e pense um pouco nestas questões:
Está disposto a comunicar em vez de ficar em silêncio a remoer ou a fugir do assunto a sete pés?
Está disposto a desistir de acusar, julgar ou ter a necessidade de ter razão?
Está disposto a tomar a responsabilidade de si próprio e das suas acções?
Está disposto a tornar este relacionamento numa prioridade na sua vida? Quanto tempo despendem um com o outro numa base diária para se comunicarem?
Está disposto a explorar uma actividade que o seu parceiro goste e que ainda não tenha tido a curiosidade ou a coragem até hoje de a conhecer?
Estas são apenas algumas ideias para começar a pensar no que está disposto a fazer para criar um relacionamento excelente.





5. Tome o risco de se abrir ao seu parceiro
Para se criar um bom relacionamento há que tomar o risco de abrir o coração ao seu parceiro. Se não o fizer correrá o risco de não possuir aquela ligação especial e profunda com o parceiro; apenas terá uma vivência superficial. Abrir o coração significa honrar o outro, escutando-o e aceitando-o sem qualquer espécie de julgamento onde o outro se encontra no seu próprio percurso de crescimento. Abrir o coração significa honrar a história pessoal do outro e estar presente a encorajá-lo no seu processo de mudança.
O coração é como uma porta. Pode-se abrir e permitir que a outra pessoa entre ou mantê-la completamente fechada e protegida. Mantê-la fechada pode servir de escudo para a dor mas também fechada para a alegria.





6. Faça acordos com o seu parceiro
Para que serve um acordo? Um acordo serve para descobrirem a melhor maneira de resolverem uma dada situação. E convém discutirem esse acordo antes das situações tornarem-se verdadeiros problemas. Claro que seguindo à risca esse acordo será um elemento essencial para o sucesso de um relacionamento. Procurem observar o que está a causar situações problemáticas no vosso relacionamento e comuniquem um ao outro de modo a que cheguem a um acordo positivo sobre as mesmas.





7. Tratem-se um ao outro como se fosse o último dia das vossas vidas.
O que é que faria se soubesse que amanhã seria o seu último dia de vida? Como gostaria de passar esse dia com o seu parceiro? O que lhe diria? Como o trataria?




Algumas sugestões do que pode ser feito para ter um bom relacionamento:
Pense mais nas palavras que usa, especialmente quando está cansado, irritado, ensonado ou com stress.
Repare como a coscuvilhice e a intriga produz mal estar nas pessoas, incluindo a si e ao seu parceiro e trabalhe de molde a eliminá-las da sua vida.
Procure palavras que encoragem em vez de palavras que irão ferir o outro.
Tenha pensamentos sobre o que o seu parceiro tem e faz de bom em vez do que diz ou faz de errado.
Escolham amar-se um ao outro com pensamentos, acções e palavras e verá uma mudança significativa para o positivo na vossa relação.

Há quem diga que não é fácil, mas não custa nada tentar fazer um esforço para termos um bom relacionamento com aquela pessoa que amamos.


Poder da mente




Namasté...

PARA REFLECTIR .....


«Faz aos outros o que gostarias que eles te fizessem.
Aproveita para pensar nesta lei e depois deixa que ela guie as tuas atitudes.
À medida que pões essa lei em prática, verás que o egoísmo e as preocupações por ti próprio desaparecerão, e o teu amor pelos teus semelhantes estará em primeiro lugar. É quando pensas nos outros e vives para eles que encontras a verdadeira liberdade e felicidade.
Quando te encontras nesse estado elevado de consciência, tudo pode acontecer, pois a vida pode fluir sem obstáculos, recusa-te vê-los como tal, vê-os simplesmente como oportunidades! quando errares, corrige-te, e aprende com os erros.
Existe uma resposta para cada problema; procura-a até que a encontres.
Jamais terás necessidade de procurar em vão, pois se procurares, cada resposta com cuidado, encontrá-la-ás certamente.
Mas lembra-te: nunca fiques à espera que as coisas te surjam de 'mão beijada' se não desempenhares o teu papel nem fizeres o que sabes deve ser feito.
EU ajudo quem se ajuda a si próprio


Eileen Caddy

Namasté...

ORAÇAO PARA MIM ...

Recadoseglitters.com


Que eu me permita olhar e escutar e sonhar mais.
Falar menos.
Chorar menos.
Ver nos olhos de quem me vê a admiração que eles me têm e não a inveja que prepotentemente penso que têm.
Escutar com meus ouvidos atentos e minha boca estática,as palavras que se fazem gestos e os gestos que se fazem palavras.
Permitir sempre escutar aquilo que eu não tenho me permitido escutar.
Saber realizar os sonhos que nascem em mim e por mim ecomigo morrem por eu não os saber sonhos.
Então, que eu possa viveros sonhos possíveis e os impossíveis; aqueles que morrem e ressuscitam acada novo fruto, a cada nova flor, a cada novo calor, a cada nova geada, a cada novo dia.
Que eu possa sonhar o ar, sonhar o mar, sonhar o amar, sonhar o amalgamar.
Que eu me permita o silêncio das formas, dos movimentos, do impossível,da imensidão de toda profundeza.Que eu possa substituir minhas palavras pelo toque, pelo sentir, pelo compreender,pelo segredo das coisas mais raras, pela oração mental
(aquela que a alma cria e que só ela, alma, ouve e só ela, alma, responde).
Que eu saiba dimensionar o calor, experimentar a forma, vislumbrar as curvas,
desenhar as retas, e aprender o sabor da exuberância que se mostra nas
pequenas manifestações da vida.
Que eu saiba reproduzir na alma a imagem que entra pelos meus olhos fazendo-meparte suprema da natureza, criando-me e recriando-me a cada instante.
Que eu possa chorar menos de tristeza e mais de contentamentos.
Que meu choro não seja em vão, que em vão não sejam minhas dúvidas.
Que eu saiba perder meus caminhos mas saiba recuperar meus destinos com dignidade.
Que eu não tenha medo de nada, principalmente de mim mesmo:Que eu não tenha medo de meus medos!
Que eu adormeça toda vez que for derramar lágrimas inúteis,e desperte com o coração cheio de esperanças.
Que eu faça de mim um homem sereno dentro de minha própria turbulência,sábio dentro de meus limites pequenos e inexatos, humilde diante de minhas grandezas tolas e ingênuas(que eu me mostre o quanto são pequenas minhas grandezas e o quanto é valiosa minha pequenez).
Que eu me permita ser mãe, ser pai, e, se for preciso, ser órfão.
Permita-me eu ensinar o pouco que sei e aprender o muito que não sei,traduzir o que os mestres ensinaram e compreender a alegria com que os simplestraduzem suas experiências; respeitar incondicionalmente o ser; o ser por si só,por mais nada que possa ter além de sua essência, auxiliar a solidão de quem chegou,render-me ao motivo de quem partiu e aceitar a saudade de quem ficou.
Que eu possa amar e ser amado.
Que eu possa amar mesmo sem ser amado, fazer gentilezas quando recebo carinhos;fazer carinhos mesmo quando não recebo gentilezas.
Que eu jamais fique só, mesmo quando eu me queira só.
Amém

- Oswaldo Antônio Begiato -

Namasté...

SILENCIO NECESSARIO ...

Amigos recebi este texto e gostava de o partilhar com voces ...
Leiam, meditem e escrevam a vossa opinião ....



O silêncio faz grande falta na
civilização contemporânea.
Fala-se em demasia, e, por conseguinte,
fala-se do que não se deve, do que não se sabe,
do que não convêm, apenas pelo hábito de falar.
Na falta de um assunto edificante, ou com
indiferença para com ele, utilizam-se de temas negativos,
prejudiciais ou sórdidos,
envilecendo a própria alma, enxovalhando
o próximo e consumindo-se
energias valiosas. Há uma preocupação muito
excessiva em falar, opinar, mesmo
quando se desconhece a questão.
Parece de bom-tom a postura de referir-se a tudo, de tudo estar a par.
Aumenta-se, assim, a maledicência, confundem-se as opiniões,
entorpecem-se os conteúdos morais das palavras.
Se cada pessoa falasse apenas o necessário e no momento oportuno,
haveria um salutar silêncio na terra.
Faz-se silêncio diante de observações pejorativas, de assuntos
prejudiciais, matando, ao surgir, a informação malsã.
Quando te tragam opiniões infelizes, reclamações, queixas que põem mal
diante de ti o ausente, seja ele quem for, não te deixes contaminar
pelo morbo da palavra insensata. Há pessoas que se autonomeiam fiscais do próximo e
não se detêm a examinar a conduta, deste modo, reprochável.
Raramente, falam bem, referem-se ao lado bom das pessoas
e dos acontecimentos. Porque não era visível a antiga face oculta da lua,
isto dava margem às mais variadas conjecturas, sempre exageradas,
fantasistas. Todas as pessoas possuem o seu lado oculto, certamente
negativo em umas, quanto admirável noutras.
A observação sob alta dose de má vontade, apenas vê o que quer
e fala o de que gosta.
Não opines mal a respeito de ninguém, mesmo que o outro mereça.
Tampouco, te deixes emaranhar pelos que falam mal do próximo.
Eles terminarão por submeter-se à opinião que lhes apraz, armando-te
contra aqueles com quem não simpatizam.
Falar bem ou mal é um hábito.
Quando as referências são acusadoras, levam a alma da vítima
à morte, porém suicida-se também, aquele que sempre aponta o erro.
Use o silêncio necessário.
Não a mudez caprichosa, vingadora. Mas a discreta
atitude de quietação e respeito.
O silêncio faz bem àquele que o conserva.
Jesus calou muito mais do que falou.
Os Seus Silêncios Sábios são o atestado mais
expressivo do Seu Amor pela humanidade.
Pensa nEle, quando chamado a falar insensatamente e imite-O


http://luzoriente.hi5.com


Namasté...

RESTA-NOS O AMOR ....


Existem momentos em que gostaríamos muito de ajudar determinada pessoa, mas não podemos fazer nada. Ou as circunstâncias não permitem que nos aproximemos, ou a pessoa está fechada a qualquer gesto de solidariedade e apoio.

Diz o mestre:
Resta-nos o Amor. Nos momentos em que tudo o mais é inútil, ainda podemos amar - sem esperar recompensas, mudanças, agradecimentos.

Se conseguirmos agir desta maneira, a energia do Amor começa a transformar o universo à nossa volta. Quando esta energia aparece, consegue sempre relaizar o seu trabalho.

Contos Espirituais do Oriente


Namasté...

Índios Lakota - As oito mentiras de Iktumi...



1. Se eu fosse rico, então seria feliz.

2. Se eu fosse famoso, então seria feliz.

3. Se eu conseguisse encontrar a pessoa certa para me casar, então seria feliz.

4. Se eu tivesse mais amigos, então seria feliz.

5. Se eu fosse mais belo, então seria feliz.

6. Se eu não tivesse qualquer deficiência fisíca, então seria feliz.

7. Se não me tivesse morrido um ente querido, então seria feliz.

8. Se o mundo fosse um lugar melhor, então seria feliz.




Nenhuma destas afirmações é verdadeira! Não desistamos de eliminar estas mentiras da nossa vida e então será mais fácil sermos realmente felizes. Podemos ser felizes se o desejarmos e o primeiro passo será eliminar as mentiras da Iktumi* das nossas vidas.

Acreditemos que a felicidade nao depende do dinheiro, depende de nós e da nossa atitude perante a vida. A felicidade vem de dentro das pessoas, nao do que elas fazem ou do que são. Só nós proprios somos responsaveis pela nossa felicidade. Dizer que dependemos de alguem para sermos felizes é tremendamente egoísta para nós proprios.

A felicidade devia ser o nosso objectivo pessoal. Devia ser prioritario em relaçao a todos os outros objectivos pois se formos felizes, a nossa vida melhora em todos os aspectos. é a forma mais poderosa do pensamento positivo.

"Uma viagem espiritual"
Nicholas Sparks


(*Iktumi: "Iktumi é a palavra lakota para "aranha".
A iktumi é considerada traiçoeira e mentirosa.
A iktumi pode levar as pessoas a acreditarem em coisas que não são verdade.
É muito perigosa por causa do seu poder.
Possui uma aptidão especial para arruinar a vida de qualquer pessoa.")

Namasté...

CHICO XAVIER ...

“Renascer... eis a vida, o progresso incessante, o eterno evoluir, eis a lei do Criador! Eis do Mestre Jesus, como luz rutilante o ensino imortal no evangelho do amor. Renascer... eis lei imutável, constante, pela qual nosso “eu” no cadinho da dor, em sublime ascensão pela luz deslumbrante, subirá para Deus, nosso Pai e Senhor...”
Escrito em 1929 por Chico Xavier.



Francisco Cândido Xavier, nasceu a 2 de abril de 1911, no município mineiro de Pedro Leopoldo, uma cidade pequena, tranqüila, de tradição bandeirante, sem atrações, vida pacata e comércio rudimentar, tendo apenas a agricultura como a base mais importante de subsistência.

Em 1915, Dona Maria João de Deus, percebendo a gravidade de sua enfermidade e pressentindo o desencarne próximo, entregou seus filhos a pessoas amigas, para cuidarem de sua educação. Diante de tais circunstâncias, Chico foi entregue a sua madrinha, Dona Rita de Cássia, mais conhecida como Ritinha.
Percebendo a separação de sua família, o menino Chico, perguntou a sua mãe o porquê daquilo estar acontecendo, sem compreender a gravidade da situação e, muito inocentemente, chegou a pensar que a mãe não os amava mais.

A VIDA COM DONA RITINHA

Durante suas constantes crises nervosas, Dona Ritinha premiava Chico com surras que chegaram a acontecer até três vezes ao dia. Sua vida tão cheia de provações, certamente poderia torná-lo um ser revoltado e marginal. Tal fato ocorreria realmente se sua riqueza espiritual de médium não se manifestasse.
Certa vez, Chico dirigiu-se à madrinha muito feliz, dizendo que havia conversado com a mãe desencarnada. Foi o suficiente para receber uma surra extra. Essa conversa com sua mãe foi a primeira experiência de Chico no campo da mediunidade. No entanto, ele continuava a ter visões e conversas com sua mãe, o que sempre narrava à madrinha. Dona Ritinha decidiu então conversar a respeito com o pároco do local, o qual recomendou ao Chico que rezasse mil Ave-Marias com uma pedra de 15 kg em cima da cabeça durante a procissão.
Em suas visões, a mãe o aconselhava a ter paciência. Explicava-lhe que não podia levá-lo para junto de si e procurava ajudá-lo a superar os maus tratos da madrinha. Outro fato lamentável ocorreu quando Dona Ritinha soube que a única maneira de curar a ferida infeccionada de seu outro filho adotivo, o sobrinho Moacir, era lamber-lhe a ferida durante três semanas seguidas, em completo jejum. Incumbido desta tarefa, Chico foi desesperado até o quintal, onde evocou o socorro de sua mãe. Recebeu dela palavras que naquele momento lhe confortaram. E quando iniciou a penitência, percebeu com surpresa que sua mãe colocava um pozinho sobre a ferida. E assim, pouco depois a perna de Moacir estava curada.
Apesar de tantos maus tratos, até hoje nunca se ouviu uma só palavra de Chico Xavier queixando-se de sua madrinha.

A PRIMEIRA MENÇÃO HONROSA

Os espíritos continuavam a enviar mensagens a Chico, mas ele receava ser rotulado de louco se comentasse com alguém as conversas que mantinha com "almas do outro mundo”.
Ele percebia os fenómenos mas ainda não sabia explicá-los. Chegavam a manifestar-se até na sala de aula, durante os quatro únicos anos de instrução primária que recebeu.
O próprio médium conta que, em 1922, no primeiro centenário da independência do Brasil, todos os alunos tiveram que apresentar uma dissertação sobre a data. Antes de começar a dissertação Chico viu um homem ao seu lado ditando o que deveria escrever. Assustado foi falar com a professora que o aconselhou a escrever o que ouvira, tranqüilizando-o: "Ninguém lhe disse nada. O que você ouviu veio de sua própria cabeça". Com esse trabalho o garoto Chico recebeu a sua primeira Menção Honrosa.


APROFUNDAMENTO NOS ESTUDOS DA DOUTRINA

Naquela época a maior dificuldade de Chico era conciliar a Doutrina Católica, que lhe era imposta, com as primeiras manifestações e conhecimento que obtinha do espiritismo.
Começou a ler sobre a doutrina espírita aos dezessete anos.

FATO DECISIVO

O fato que levou decisivamente Chico Xavier a se dedicar à tarefa mediúnica ocorreu no mesmo ano de 1927. Uma de suas irmãs ficou em estado de profunda obsessão, atormentada durante dias por maus espíritos. Chico procurou o amigo José Hermínio Perácio, espírita convicto, que lhe ofereceu sua casa para um tratamento adequado. José e sua esposa Carmem, uma médium experiente, conseguiram curar a irmã de Chico através dos ensinamentos da doutrina espírita e do desenvolvimento de suas faculdades mediúnicas. Ainda na residência do casal espírita,, Chico e sua irmã receberam mensagens tranqüilizadoras da mãe. Assim, a irmã voltou para a sua casa completamente curada e Chico sem qualquer dúvida a respeito da verdadeira face do espiritismo. Desde então ele organizou e passou a reunir um grupo de crentes para estudar e desenvolver a doutrina. Tal passagem é narrada no prefácio de Parnazo de Além Túmulo, onde confessa: "...foi nessas reuniões que me desenvolvi como médium escrevente, semimecânico, sentindo-me muito feliz, datando daí o ingresso do meu nome nos jornais espíritas onde comecei a escrever sob a inspiração dos bondosos mentores que nos assistiam".

EMMANUEL

Emmanuel, o principal guia espiritual de Chico Xavier, acompanha o médium desde que as primeiras manifestações espirituais se fizeram perceber pelos amigos, parentes e pelo próprio Chico.

ANDRÉ LUIZ

Emmanuel é o principal mentor de Chico Xavier mas não o único a lhe ditar mensagens profundas e cheias de ensinamentos. Outro espírito de luz a comunicar-se através da psicografia de Chico Xavier é um cientista brasileiro que até hoje mantém sua verdadeira identidade incógnita. Comunicou-se com ele pela primeira vez em 1943

AS PROVAÇÕES DOS ESPÍRITOS

Em 1931, começaram os primeiros contatos entre Emmanuel e Chico. Nessa época Chico já sofria de uma doença complexa nas vistas: o deslocamento do cristalino, que, somado ao estrabismo da vista direita, incomodava-o dia e noite. Ele pediu ao mentor uma orientação sobre o tratamento que deveria seguir para amenizar o seu sofrimento. Talvez pensasse em obter uma cura imediata através dos poderes espirituais de Emmanuel, mas este lhe ensinou uma lição: não deveria esperar privilégios do mundo espiritual só porque havia sido escolhido para transmitir ensinamentos sublimes. Deveria tratar-se sim, recorrendo à medicina humana, que segundo Emmanuel, "está no mundo em nome da Divina Providência".
O desprezo de Chico pelos bens materiais e pelos cuidados com o corpo também não merece a aprovação de Emmanuel, para quem "o corpo é comparável a uma enxada e o homem lembra o lavrador. Todo cuidado do lavrador é necessário para conservar a enxada em condições de trabalhar com acerto e segurança". As lições foram assimiladas em parte. Chico começou a se cuidar, entretanto o seu intenso ritmo de vida não lhe permitia ter uma boa saúde, pois trabalhava praticamente o dia todo e dormia apenas três horas durante a noite.
Em sua juventude seu corpo ainda resistia. Porém, com o passar dos anos, as defesas do organismo foram se esgotando e nem com a ajuda da medicina terrena Chico escapou da debilidade progressiva. Desde 1976 sofreu crises de angina e dois enfartes. Após a ultima crise de angina, em março de l982, precisou ser assistido permanentemente por um médico, o clínico geral Eurípedes Vieira, e tomar medicamentos diariamente.
O que a medicina dos homens não conseguiu curar foi o problema da visão. Mas uma vez Chico deu prova de que não se desviaria dos ensinamentos de Emmanuel ao recusar em 1969 uma oferta do médium Zé Arigó que desejava operar espiritualmente os seus olhos. "A doença é uma provação do espírito que devo suportar", respondeu Chico.

OS FENÔMENOS DE EFEITOS FÍSICOS

Chico Xavier não apenas psicografava como também realizava fenômenos de efeitos físicos. Certa vez perfumou a água que os assistentes traziam. De outra vez, o ar. Contam algumas testemunhas que Chico, certa ocasião foi rezar ao lado da cama de uma mulher muito doente e sem esperanças de vida. Enquanto o médium rezava, pétalas de rosas começaram a cair do teto sobre a doente. A mulher veio a desencarnar sem sofrimento, durante aquela madrugada. Após algum tempo desse acontecimento, Emmanuel intercedeu junto a Chico Xavier recomendando a suspensão dos trabalhos de efeitos físicos.
À medida que sua fama se propagava, cresciam também estórias dos poderes do médium, levando-o por diversas vezes a ter que esclarecer o público sobre a inveracidade de ser capaz de fazer um cego enxergar ou um paralítico andar.

A partir da década de 60 a fama de Chico Xavier ultrapassa as fronteiras do país, transformando-o no mais famoso médium vivo no Brasil.

PRÊMIO NOBEL

Seu valor não ficou provado apenas pelos mais de cem títulos de cidadania que recebeu no Brasil. A comissão que organizou sua candidatura ao Nobel referiu-se ao trabalho do médium em prol da assistência social.
A indiferença de certas pessoas não interferio no prestígio que Chico acumulou em mais de 60 anos de trabalho honesto e humilde. Prova disso foi a grande campanha realizada para que recebesse o prêmio Nobel da Paz em 1981, onde cerca de dez milhões de brasileiros endossaram a campanha, assinando manifestos e cartas.

Sua fama e também sua debilidade física, obrigaram-no ao isolamento forçado, mas nunca se negou a receber alguém ou conversar sobre qualquer assunto.

Apesar de tantos livros editados e vendidos (mais de 406 títulos), ele recebe por mês apenas uma aposentadoria como ex-funcionário do Ministério da Agricultura. O dinheiro oriundo das vendas dos livros é doado às obras de caridade.
Apesar de sua idade e de todos os fatos que lhe ocorreram, Chico Xavier prosseguia fiel em sua missão de revelar à humanidade a doutrina e os ensinamentos do Espiritismo. Jamais acusou alguém de ser mais ou menos bom para consigo, aceitando o ser humano como é, em nada o reprovando.

O médium Chico Xavier morreu numa noite de domingo, 30 de junho de 2002, aos 92 anos em Uberaba, Minas Gerais.





Namasté...

AGUIA OU GALINHA ...


Era uma vez uma grande montanha onde as águias tinham seus ninhos.
Um dia, um tremor de terra fez com que um dos ovos de águia rolasse montanha abaixo. Ele rolou até parar no terreiro de uma fazenda ao pé da montanha.
As galinhas, como sempre muito responsáveis, decidiram cuidar do ovo e uma galinha mais velha ficou com a incumbência de chocá-lo e cuidar da educação da pequena ave.

Após algumas semanas, o ovo se abriu e uma bela águia nasceu.
Infelizmente, a pequena águia foi criada como uma galinha e passou a acreditar que era mais uma ave do galinheiro da fazenda.
A águia amava seu lar e sua família, mas, intimamente, seu espírito sonhava com algo mais.

Um dia, enquanto ciscava o chão à procura de insetos, a águia olhou para o céu e viu um grupo de poderosas águias voando muito alto.
“OH”, a águia gritou, “como eu gostaria de voar como aquelas aves”.
As galinhas riram e zombaram: “Você não pode voar como aquelas aves. Você é uma galinha, e galinhas não voam”.

A águia continuou a mirar sua verdadeira família, sonhando que poderia estar lá em cima com aquelas belas aves.
Mas toda vez que ela revelava seus sonhos, era lembrada que isto não era possível. Isto foi o que a águia aprendeu a acreditar.
Com o passar do tempo, a águia parou de sonhar e continuou a viver sua vida de galinha.
Finalmente, após muitos anos vivendo como galinha, a águia morreu

(autor desconhecido).



Moral da história:

Você se torna naquilo que você acredita que é.

Assim, se você sonha que é uma águia, siga seus sonhos e não os conselhos das galinhas.
Ilustra uma das formas mais comuns de bloqueios à criatividade, os bloqueios culturais: barreiras que impomos a nós mesmos, geradas por pressões da sociedade, cultura ou grupo a que pertencemos.

Extraido de:
criatividade e inovaçao

Namasté...