DEIXE A RAIVA SECAR ...



Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azul, com bolinhas amarelas.
No dia seguinte, Julia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.

Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manha.
Julia, então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.

Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada.
Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:
Esta vendo, mãe, o que a Julia fez comigo?

Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.
Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Julia pedir explicações.
Mas a mãe, com muito carinho, ponderou:

- Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa? Ao chegar a sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou?

Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.

Pois é, minha filha! Com a raiva e a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo.

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão.
Logo depois alguém tocou a campainha.
Era Julia, toda sem graça, com um embrulho na mão.

Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi dizendo:

- Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atras da gente?
Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei.
Ai ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado.

Quando eu contei para a minha mãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.

Não tem problema, disse Mariana, minha raiva ja secou. E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar história do vestido novo que havia sujado de barro.

Por isso deixe a sua raiva secar...

Desconheço o Autor

Namasté...

SOU SEU ANJO ...



Eu estou ao seu lado e sou aquele que nunca desacredita dos seus sonhos.
Sou eu que às vezes altero seu itinerário, e até atraso seus horários para evitar acidentes ou encontros desagradáveis.
Sim, sou eu que falo ao seu ouvido aquelas "inspirações" que você acredita que acabou de ter como "grande ideia".
Sou eu quem te causa aqueles arrepios quando você se aproxima de lugares ou situações que vão te fazer mal.
E sou eu quem chora por você quando você com a sua teimosia insiste em fazer tudo ao contrário só para desafiar
o mundo.
Quantas noites passei na cabeceira de sua cama velando por sua saúde, cuidando de sua febre e renovando suas
energias.
Quantos dias eu te segurei para que você não entrasse naquele ônibus, carro e até avião?
Quantas ruas escuras eu te guiei em segurança? Não sei, perdi a conta, e isso não importa.
O que realmente importa, e o que me deixa triste e preocupado, é quando você assume a postura de vítima do mundo,
quando você não acredita na sua capacidade de resolver os problemas, quando você aceita as situações como insolúveis,
quando você pára de "lutar" e simplesmente reclama de tudo e de todos, quando você desiste de ser feliz e culpa outra
pessoa pela sua infelicidade, quando você deixa de sorrir e assume que não há motivos para rir, quando o mundo
está repleto de coisas maravilhosas, quando se esquece até de mim, seu anjo da guarda, aquele que Deus deu a honra
de auxiliar nessa missão tão difícil que é viver e progredir.
Já que me deixaram falar directamente com você, gostaria de te lembrar, que estou ao seu lado sempre, mesmo quando
você acredita estar totalmente só e abandonado, até nesse momento eu estou segurando a sua mão, eu estou consolando
seu coração, eu estou te olhando, e por te amar demais, fico triste com a sua tristeza, mas, como eu sei que você
nasceu para brilhar, eu agradeço a Deus a oportunidade bendita de te conhecer e cuidar de você, porque você
é realmente muito especial.
Seu anjo da guarda, que acredita em você.
Ore, Agradeça, Peça, ele está ai contigo te ouvindo:

"Santo Anjo do Senhor, Meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina, me rege, me guarde, me governe, me ilumine. Amém!"


Padre Marcelo Rossi


Namasté...

PÁRE DE FINGIR ...



Já pensou em quanta energia as pessoas gastam na tentativa de mostrar que não se importam com o que perdem?
Na fábula “A raposa e as uvas”, uma raposa estava morrendo de vontade de comer as uvas que encontrou pela frente.
Saltou algumas vezes e não as alcançou.
Então foi embora tentando disfarçar sua frustração.
Olhou para os lados e disse: – Elas estavam verdes!
Já pensou em quanta energia as pessoas gastam na tentativa de mostrar que não se importam com o que perdem?
A raposa pelo menos saltou algumas vezes para buscar o que queria.
E você – tem ido atrás do que quer na vida?
Está consciente do que lhe trará felicidade?
Deixa-se contagiar pela angústia de não realizar seus sonhos?
Tem sentido a dor de não estar ao lado da pessoa que ama?
Há pessoas capazes de mostrar indiferença às maiores paixões de sua vida.
Se você se der conta que está se enganando, buscando desculpas baratas para suas desilusões, é melhor perceber o que tenta de fato esconder com essa atitude superficial e ir em busca das uvas que tanto deseja.
Você até pode mentir para os outros, mas mentir para si mesmo é uma catástrofe!
É hora de reflectir e agir de arriscar e ver o que a vida preparou para você. Hora de encarar o mundo de frente, sem desculpas, assumindo seus sentimentos.
Vida é o que acontece enquanto você faz planos.
Vida é o que acontece enquanto você tenta esconder seus sonhos de si mesmo.
Desconheço o Autor

Namasté...

PAI NOSSO ...



"Pai-Mãe, respiração da Vida, Fonte do som, Acção sem palavras, Criador do Cosmos!
Faz a Tua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós para que possamos torná-la útil.
Ajuda-nos a seguir o nosso caminho, respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.
O nosso eu, no mesmo passo, possa estar com o Seu, para que caminhemos como reis e rainhas com todas as outras criaturas.
Que o Seu e o nosso desejo sejam um só, em toda a Luz, assim como em todas as formas, em toda a existência individual, assim como em todas as comunidades.
Faz-nos sentir a alma da Terra dentro de nós, pois assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.
Não permitas que a superficialidade e a aparência das coisas do mundo nos iluda, e liberta-nos de tudo aquilo que impede o nosso crescimento.
Não nos deixes ser tomados pelo esquecimento que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo, a Canção que se renova de tempos em tempos e qual a tudo embeleza.
Possa o Seu Amor ser o solo onde crescem as nossas acções.
Que assim seja!"

(in De' Carli, Johnny; Reiki-Manual do Terapeuta Profissional
Traduzido literalmente do aramaico)



Namasté...

DIA DA TERRA ......... HOJE E SEMPRE ...



Namasté...

O VERDADEIRO SIGNIFICADO DA PASCOA ...

O que é a Páscoa?


"O Pessach é a principal festa judaica e é comemorado por sete dias. Relembra a libertação dos hebreus, depois de um longo período de cativeiro no Egito, há mais de 34 séculos, conforme está escrito em Ex 12.1-28; Lv 23.5-8, Nm 9.1-14.

Assim, o sentido da cerimônia é o de louvar a libertação. É o "sacrifício de Pêssach a D'us, que passou sobre as casas dos filhos de Israel no Egito quando Ele golpeou os egípcios e poupou nossas moradas." Pois foi só depois da morte de todos os primogênitos do Egito (até mesmo dos animais) que o Faraó permitiu que os hebreus partissem. Mas na casa dos hebreus as crianças foram poupadas, o anjo "passou por cima".

A ceia desta festa consta de pão ázimo (pão sem fermento, pois, na pressa de deixar o Egito, os hebreus não podiam esperar que o pão fermentasse). É tradição também comer ovos, símbolo da vida eterna; raiz forte e folhas amargas, representando as amarguras da escravidão; um purê de maçãs ou tâmaras, que lembram a argamassa que os escravos usavam nas construções das pirâmides do Egito.

Os cristãos deram novo significado à Páscoa. A Páscoa cristã celebra a ressurreição de Jesus no domingo, conforme Lc 24.1; At 20.7; 1Co 16.2 e Ap 1.10. É a memória do sacrifício de Jesus na cruz, a nova vítima pascal segundo 1Cor 5.6-8; 11.26, e de sua vitória sobre a morte pela ressurreição. Surgiu no início do segundo século em Roma quando o cristianismo gentílico desprendeu-se das tradições judaicas, em um processo lento e conflituoso discutido no sínodo de Nicéia (325 d.C.). A data cristã foi fixada como sendo "o primeiro domingo após a primeira Lua Cheia que ocorre após ou no equinócio da primavera boreal, adotado como sendo 21 de março (a partir desse fenômeno, também é determinada a data do Carnaval).

A páscoa cristã é festejada no início da primavera no norte da Europa, mesma época das festas que homenageavam Ostera (Oestra ou Esther - em inglês, Easter quer dizer Páscoa) que comemora a fertilidade, um tradicional e antigo festival pagão que celebra o evento sazonal equivalente ao Equinócio da primavera. Ostera, a Deusa da Primavera, segura um ovo (símbolo da chegada de uma nova vida) em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus.

A páscoa para os cristãos é a festa da esperança na vida eterna. Temos os símbolos cristãos que evocam um novo desabrochar da vida, uma passagem da morte para a vida, através da ressurreição. Os ovos da páscoa representam o sepulcro que liberta a nova vida; a bênção do fogo novo, as velas ou círio, simbolizam Cristo ressuscitado; o pão é enfeitado porque é alimento que sustenta a vida. O significado profundo é que, se Ele ressurgiu três dias após sua morte, todos nós também vamos ressurgir para a vida eterna.

A Páscoa, para os judeus, é vida e liberdade; para os cristãos, é vida e ressurreição. Em ambas existem símbolos comuns: o cordeiro sem ossos quebrados e seu sangue, marcando o povo para uma nova realidade de mudanças e libertação em meio a toda opressão. Cristo é o cordeiro imolado que salva a humanidade com seu sangue onde nenhum dos seus ossos foi quebrado.
A Páscoa sempre representou a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, isto muito antes de ser considerada uma das principais festas da cristandade.

Reflita, medite nisso, e pergunte-se:
- Que limpeza profunda necessito fazer em minha casa (meu corpo, meu templo sagrado: físico, mental, emocional e energético)?
- Que lixo devo queimar?
- O que deve ser deixado pra trás?
- O que será sacrificado?

A cabala ensina que o fermento representa as imperfeições morais e as tendências negativas do homem. Da mesma forma que a massa fermentada enche-se de ar e cresce, assim também é o homem que se enche de vaidade.
Ostera chega na primavera, repleta de vida (ovo) e prosperidade (coelho) após o inverno, tempo de trevas e escuridão. Moisés leva o povo através do Mar Vermelho depois de anos de exílio e escravidão. E por fim, Cristo ressuscita dos mortos depois de flagelação e morte.
O renascer, a vitória da morte sobre a vida, a libertação, acontecem após um período de provações e aprendizado. Portanto, aproveite a páscoa para renovar-se, libertar-se e vencer através de uma nova vida, deixando morrer tudo que não é mais necessário."

Tenha uma Feliz Páscoa, repleta de luz, agora com o seu verdadeiro significado.


Extraido do Blog de um grande Amigo e Irmao de Luz


Namasté...

10 LIÇÕES JAPONESAS ...



 1. A CALMA
Nem um único sinal de pânico. A tristeza foi crescendo mas a atitude positiva manteve-se.
2. A DIGNIDADE
Fora feitas longas filas para a água e mantimentos. Nem uma palavra áspera ou um gesto bruto.
3. A CAPACIDADE
Arquitectura incrível e engenharia irrepeensível. Os edifícios oscilaram, mas nenhum caiu.
4. O CIVISMO
As pessoas compravam somente o que precisavam para o presente, para que todos pudessem ter acesso aos bens.
5. A ORDEM
Não houve saques nas lojas. Não houve buzinões nem ultrapassagens nas estradas. Apenas a compreensão pelo momento pelo que todos passavam.
6. O SACRIFÍCIO
Cinquenta trabalhadores não foram evacuados das instalações da central Nuclear para assegurarem que a água do mar fosse bombeada para os reactores. Nunca serão reembolsados!
7. A TERNURA
Os restaurantes reduziram os preços. Uma ATM foi deixada sem segurança. Os fortes cuidaram dos fracos e a entreajuda estava na rua em todos os locais.
8. O TREINO

Os idosos e as crianças sabiam exactamente o que fazer. E fizeram exactamente o que era pressuposto fazer.
9. A COMUNICAÇÃO SOCIAL
Os jornalistas mostraram dignidade e contenção no modo como reportaram as notícias. O sensacionalismo foi rejeitado. Somente reportagens serenas.

10. A CONSCIÊNCIA
Quando, numa loja, energia eléctrica falhou as pessoas colocaram as coisas que tinham na mão nas prateleiras e sairam tranquilamente.



Desconheço o autor
Enviada por mail por amiga

Namasté...

The impact of a father (legendado)

Namasté...

NO LIVRO DA TUA VIDA ...



A cada dia que te é facultado viver

Dentro dos 86.400 segundos que a cada 24 horas dispões,

Vives de escolhas... E se escolhes produzir o amor, o amor incondicional, o bom, o belo, o serviço altruísta, o apoio, a solidariedade, o acolhimento, o consolo, a elevação, a adoração a Deus tornando-te como Ele...

Escreves no diário de teus dias luminosos caminhos

Que te aconchegará o coração, que te farás feliz na tua quotidiana peregrinação, que fazes quando caminhas, pois tu és o próprio caminho... Que escolhes por espontaneidade de tua alma...

E no Livro de tua vida registaras mais um dom exercido, uma dádiva, um precioso crédito positivo para o galardão de tua própria glória...


A cada minuto que empregas com amor e sabedoria, com justiça e imparcialidade teus actos no mundo, no palco de tua vida que contracenas com todos teus companheiros de jornada no teatro da mente, na peça magistral engendrada pelo destino que tu mesmo teces... Quando por tua própria opção escolhes estar plenamente consciente de cada pensamento, de cada sentimento, de cada acção, de cada gesto por mínimo que seja... E que assim te fazes em crescendo um Guerreiro da Luz; portanto, aquele que labora pelos caminhos do amor, que oferece seus préstimos aos ditames do coração que a cada momento te solicita colaboração, teu apoio, teu braço forte, teus ouvidos que podem resgatar almas doridas... Pelo desabafar de lágrimas que regam o jardim do arrependimento, do relevar, do reconhecimento, da re-esperança e de novos votos de acerto, de perdão, de sublimação, que; assim, faz teu irmão mais perto de Ti e de Si mesmo, portanto mais perto de Deus...


No teu Livro da Vida fica tudo registado... Para o relatório que farás quando daqui partires rumo aos paramos da eternidade no julgamento divino que só a Deus pertence, que só por Sua Infinita Misericórdia e Compaixão, Só pelo Seu Único Amor te farás ainda mais feliz em tua nova jornada... Porque em teu Livro da Vida fica consignado que utilizastes teu livre-arbítrio em prol de tua própria benesse e da ventura alheia, espiritual e anímica no tempo a ti concedido neste mundo.


No teu Livro da Vida, porém, também fica milimetricamente registado, nas tuas memórias akáshicas, no gravador incessante de tua aura, cada ato teu, positivo ou negativo, bom ou não bom que plantaste ao sabor dos ventos... Ou das brisas... Quando colhes exactamente aquilo que plantas, quando principalmente optas por semear em solos férteis dos corações humanos teus mais belos sonhos que sonham em ti, mas que, também edificam e alicerçam os sonhos de teus irmãos de percurso, os sonhos que apoias de todos os teus entes queridos, que, não por acaso, contigo estiveram no mesmo tempo e espaço em que vives como parceiros de evolução que Deus te concedeu...


A cada novo dia, novas sementeiras de amor e luz se descortinam no passo a passo que dás... Convidando-te à feliz iniciativa, à pró-ação em favor de teu necessitado irmão. Irmão que o Cristo de enviou disfarçado de mendigo, de comerciante, de pedreiro, de professor, de director, de guarda de trânsito... De patrão ou de empregado... De criança, de adolescente, de adulto, de velhinho... Os quais, como tu, também ao portares uma persona única deves te comportar na peça da vida conforme o imperativo de teus sagrados deveres, de teus papéis...filho, filha, pai, mãe, esposo, esposa, colega, companheiro, (a), amigo, amiga, profissional...mas mais imperativo se torna teres cada vez mais consciência da essência que todos são...a essência humana e divina que és e que está em cada um de nós.


Assim, escreves a cada dia em nova folha em branco de teu caderno vivencial no preto e branco ou no multicolorido de tuas acções, com cada sacrifício ou renúncia que fizestes na mais pura intenção de servir a Deus, servindo às Suas criaturas. Trazendo o lenitivo do amor, do pão, do mel, do leito, da veste, da hospitalidade, do não julgamento, do silencio, àqueles que se acham sedentos de paz, de consolo, de justiça, de carinho, de afecto, de compreensão, de alimento espiritual e material para sobreviverem às procelas do tempo... Do tempo que, qual uma ampulheta inexorável se esvai célere no passar das horas... A cada nascer do sol, a cada ocaso, trazendo-te o alerta e o convite de que deves empregar com sabedoria essa dádiva que por Deus nos foi concedida: A nossa livre escolha do que fazer com nosso tempo. A nossa escolha de semear o joio ou o trigo. Como nos disse o Mestre: O cultivo é tu quem fazes, mas a colheita é obrigatória. Que irás fazer agora para anotares no teu Livro da Vida a página do teu hoje?


A ti será disponibilizado a qualquer momento, por reflexão e repensar, reexaminar tuas páginas anteriores através da mnemónica análise, para que aprendas, não para que revivas de novo a dor, a falha, as lágrimas, as mágoas, as perdas e os ganhos, as vitórias e os fracassos... O que passou... Mas para a imprescindível lição que deves aprender rapidamente para assim redireccionar sempre o leme do teu barquinho que por vezes ficou à deriva, mas que precisa chegar ao Porto Seguro, no ancoradouro da Liberdade contida no perdão, no Serviço e na acção sempre correcta.


No teu Livro da Vida está escrito em cada rodapé: “Tudo passa. Isto também passará.” Mas se vives na felicidade do servir ao teu próximo, ao animal, ao vegetal, ao mineral e todos os seres da natureza, aqui e agora encontrarás o Portal da Eternidade reservado ao fortes e determinados, àqueles que diariamente buscam superar-se, auto conhecerem-se, autoperdoar-se, transcenderem-se para bem além das ilusões nas aparências e véus que ocultam o realmente essencial pelos cenas desafiadores da vida.


Na última página de Teu Livro encontrarás um pequeno acróstico:


F ase
  I nicial
            M aravilhosa.


Seja bem-vindo irmão, irmã, a novos patamares evolutivos, aos Céus de tua Alma, à nova estrada celestial e multidimensional toda amorosa, toda em Luz,

Que suavemente te conduz

Ao infinito de Ti mesmo, portanto, à Magnificência Suprema

Do Amor,

Ao teu - nosso Criador,

À tua sagrada União

Com Deus.




Ivanildo Falcão da Gama




Namasté...

FERIDAS



A mente é um depósito de amargura.
Ela coleciona sons, feridas, insultos.
E fica remoendo isso durante anos.
Os psicólogos sabem que uma coisa dita quando você tinha apenas quatro anos de idade pode ter deixado uma ferida tão profunda que ela ainda esteja presente, uma ferida aberta.
Você não permite que ela seja curada.
Continua mexendo na ferida, de forma que ela não cicatriza porque você a está recriando, nunca lhes dá uma oportunidade de cicatrizar por conta própria.
Se olharmos para nossa mente, ela nada mais é do que uma sucessão de feridas.
Então a vida se torna um inferno, pois só recolhemos os espinhos.
Alguém pode ter sido carinhoso com você durante anos, pode ter sido gentil e amoroso, mas basta essa pessoa dizer uma coisa que o machuque e todos esses anos de amor e amizade desaparecem.
O que ela disse, esse pequeno evento, se torna muito importante, passa a valer mais que todo o resto que ela já fez.
Você irá se esquecer completamente de seu amor e sua amizade, assim como de todos os sacrifícios que fez para você.
Se lembrará apenas daquilo que o feriu, e desejará se vingar.
Esse é o caminho da mente.
A mente funciona de forma muito feia.
Não possui qualquer graciosidade.
Transcenda-a, e você terá superado toda a amargura.
Quanto mais você se distanciar da mente, mais doce será a sua vida, doce como o mel.
A meditação é doce, a mente é amarga.
 Passe da mente à meditação.
Ultrapasse a mente.
Não seja controlado ou dominado por ela: seja um mestre.
Nesse caso, a mente estará bem, você poderá usá-la.
Uma vez que você saiba o que é a meditação, que saiba como existir sem a mente, você pode usá-la sem que a mente use você.
Esse é o momento a partir do qual sua percepção de mundo passa a ser alterada por dentro, quando a rebelião ocorre, quando a fragrância é liberada.

OSHO


Namasté...

RELACIONAMENTOS ...




Brigamos por coisas que já passaram há semanas, meses, anos, décadas, ou, até mesmo, vidas. Esquecemos que coisas passadas não existem, pois como o próprio termo indica, "já passaram". Brigamos por coisas futuras por esquecermos que o futuro consiste simplesmente no próximo presente. Brigamos porque esquecemos o mais óbvio no relacionamento humano: o direito à expressão livre dos sentimentos e às acções coerentes com esse direito.

TRECHOS DO LIVRO "RELACIONAMENTO A DUAS, ENCONTROS E DESENCONTROS", de Marcos Rodrigues Alves, psicoterapeuta

Namasté...

CANSAÇO ...




O cansaço é um sinal.
Ou estás no caminho errado, ou andas demasiado depressa no caminho certo.
O importante é centrares-te.
Seja para reorientar o teu caminho ou a velocidade da caminhada, o importante é centrares-te.

Parar.
Não ter medo de parar.
Parar várias vezes, a várias alturas, para respirar.
Para respirar e sentir o agora.
Quem está no caminho errado, como não sente o caminho, só quer chegar.
Quem anda demasiado depressa, como não consegue sentir o caminho devido à velocidade, só quer chegar.

Quem está no caminho errado, quando chega, tem a maior das desilusões, porque o destino não vale o mal-estar do caminho percorrido.
Pudera, num caminho errado até o destino é errado.
Quem anda demasiado depressa, pura e simplesmente não consegue chegar ao destino, porque cai antes.

Como vês, seja qual for o teu caso, a caminhada não é satisfatória.
E quando a caminhada não é satisfatória, o melhor é parar.
Parar.
Respirar.
Ficar.
E cuidar do agora, centrar-se no agora, para que amanhã as pernas tenham mais energia para aproveitar cada passo do caminho que falta.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde
de Alexandra Solnado




Namasté...